English Version
     > Home > Britcham News

Shell inicia operação na terceira fase do Parque das Conchas

Primeiro óleo foi extraído antes do previsto, otimizando a capacidade de produção no bloco

Rio de Janeiro, 14 de março de 2016 – A Shell e seus sócios anunciam hoje o início da produção de petróleo da Fase 3 de desenvolvimento do Parque das Conchas (BC-10), em águas profundas na Bacia de Campos. A fase final do projeto deverá atingir um volume médio de produção de 20 mil barris de óleo equivalente por dia, neste bloco que já extraiu mais de 100 milhões de barris desde 2009. 

“A entrega antecipada e segura desta produção é um exemplo de nossa eficiência em águas profundas”, declarou Wael Sawan, vice-presidente executivo da Shell para Águas Profundas. “Com este projeto realizado em fases, nós, uma vez mais, demonstramos o valor que vemos na padronização de processos, sinergias a partir de relações contratuais e o uso estratégico de novas tecnologias. Este primeiro óleo, assim como outras oportunidades subsea em nosso portfólio em águas profundas, apresenta vantagens de custo em seu desenvolvimento e contribuirá para o forte crescimento da produção offshore esperado para o Brasil”, completa.

Operado pela Shell (50%) em parceria com ONGC (27%) e QPI (23%), a terceira fase do Parque das Conchas compreende cinco poços produtores em dois campos na Bacia de Campos (Massa e Argonauta O-Sul), além de dois poços injetores de água. Os poços estão localizados em profundidades superiores a 1.800 metros e estão ligados ao FPSO Espírito Santo, localizado a mais de 150 quilômetros da costa brasileira.

A Fase 3 do Parque das Conchas é o mais recente dos grandes projetos da Shell em águas profundas, segmento que também inclui o projeto Stones, localizado no Golfo do México, cujo primeiro óleo está planejado para meados deste ano, e o projeto Appomattox, em construção. A Shell também faz parte do consórcio que explora e desenvolve o megacampo de Libra, no pré-sal brasileiro.

A Shell é líder global em águas profundas, com constante desenvolvimento de projetos e quase 600 mil barris de petróleo diários produzidos em seus ativos, após a conclusão da combinação com a BG. Esta produção encontra-se no Brasil, Golfo do México (EUA), na Nigéria e Malásia.

Para mais informações:

Assessoria de Imprensa Shell Brasil

Igor Baiense
(21) 3984-7897
Igor.baiense@shell.com

Edelman Significa
Camila Chaves
(21) 3590-8409
camila.chaves@edelmansignifica.com

Ana Sciena
(21) 3590-8405
ana.sciena@edelmansignifica.com