English Version
     > Home > Britcham News

Inteligência emocional: Domingues e Pinho Contadores promove oficinas para aprimoramento de líderes

Liderar é uma prática que exige constante aperfeiçoamento das competências e habilidades, e a Domingues e Pinho Contadores (DPC) segue investindo no desenvolvimento de suas lideranças. Nos dias 13 e 23 de novembro, grupos de diretores e gerentes da DPC participaram de oficinas sobre inteligência emocional, tema essencial para aqueles que possuem a responsabilidade de extrair todo o potencial de suas equipes.

A inteligência emocional pode ser definida como a capacidade de administrar as próprias emoções e das pessoas ao redor, passando pelo aprimoramento de habilidades como autoconhecimento, controle, automotivação, empatia e interação com o outro.

Como explica Raquel Dilkin, gerente de Recursos Humanos da DPC, o controle das emoções é fundamental para o desenvolvimento da inteligência de um indivíduo. “O líder, no dia a dia  do ambiente corporativo, se vê diante de conflitos e situações que exigem atitudes rápidas e assertivas. A forma como esse profissional vai lidar com isso tem impacto no clima e no comportamento de toda a equipe”, destaca.

Em um âmbito mais geral, apostar em colaboradores emocionalmente inteligentes é uma estratégia que contribui para o alcance dos objetivos da organização, uma vez que o equilíbrio das relações no trabalho gera efeitos sobre o bem-estar das pessoas e, consequentemente, sobre a produtividade. Por isso, cada vez mais essa capacidade é valorizada em processos seletivos, que investigam, além das qualificações técnicas dos candidatos, suas qualidades como estabilidade emocional, empatia e adaptabilidade.

Essas oficinas para as lideranças da DPC englobam dinâmicas de grupo, autoavaliações e muita troca, e são programadas para levar os gestores à reflexão sobre suas potencialidades à medida que os conceitos são apresentados. “Pretendemos mostrar que a evolução é sempre possível e que a inteligência emocional pode ser aprimorada a partir da construção de novos estímulos mentais, hábitos e comportamentos”, reforça Raquel Dilkin.

A atividade faz parte do InterAÇÃO, programa conduzido internamente pela área de RH, que levanta também outros temas relacionados à gestão, comunicação e autoconhecimento, como continuidade do Programa de Desenvolvimento de Líderes – PDL.

Mais>